Os Voos da Xoana

Vale a pena conhecer Valparaíso, no Chile?

Se você me perguntar se vale a pena conhecer Valparaíso, no Chile, a minha resposta é sim! Descreveria a cidade como uma mistura de favela (as casas ficam em cima dos morros), um gigante Beco do Batman (em São Paulo) com um “quê” do Caminito (em Buenos Aires). As casinhas coloridas e as ruas grafitadas formam uma verdadeira exposição de arte urbana. Como eu adoro grafites, fiquei encantada com a cidade, que é cheia de becos e cores.

Valparaíso

Você sabia que as casinhas de Valparaíso são coloridas com restos de tinta descartados da pintura dos barcos do porto para evitar a oxidação?

Mas neste post não vamos abordar os pontos turísticos da cidade, e sim, compartilhar o nosso olhar ao caminhar e desbravar Valparaíso a pé, sem trajetos fixos! Os lugares específicos que queríamos conhecer eram a casa do Pablo Neruda – La Sebastiana –, os Cerros e andar para se apaixonar pela belíssima arte de rua.

Valparaíso

Grafites em Valparaíso, são ou não são apaixonantes?

#DICA BÔNUS 1

Prepare as pernocas, você vai subir e descer muitos morros e escadarias. Valparaíso possui 42 morros e colinas, também chamados de Cerros. Para ajudar a população e os visitantes a subirem as ladeiras, há 15 elevadores (ou ascensores) espalhados pela cidade. Quando fomos, em agosto de 2017, muitos deles estavam em manutenção. O jeito foi colocar as pernocas para exercitar!

Valparaíso

A cidade é cheia de escadaria, que também são pintadas. E um gatinho veio fazer amizade… aliás, Valpo tem muitos felinos

Valparaíso

Detalhes de outra escadaria em Valparaíso, tudo feito a mão. Um encanto, né?

Valparaíso

Mais uma escadaria 

A história de Valparaíso
Valparaíso, carinhosamente chamada de Valpo, está a 144 quilômetros de Santiago é uma das maiores cidades do Chile. Foi fundada em 1544 pelo espanhol Pedro de Valdívia, possui cerca de 300 mil habitantes, um importante porto marítimo e sua área histórica é considerada Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco.

Valparaíso

Vista do porto marítimo de Valparaíso

Valparaíso é perigoso?

Ouvimos dizer que Valparaíso é mais perigoso que as demais cidades chilenas, com trombadinhas espalhados pelos becos, mas me senti bem segura e não vi nada que pudesse atrapalhar o passeio (claro que sempre tomando aqueles cuidados básicos com bolsa, câmera fotográfica e celular).

Já li alguns relatos de pessoas que não gostaram tanto da cidade, e outras que se surpreenderam! Portanto, a dica é: pesquise bastante antes de ir para ver se faz ou não o seu estilo! Eu me surpreendi com ela.

Valparaíso

As coloridas e encatandoras ruas de Valparaíso

O encanto de Valparaíso

O que mais me encantou em Valparaíso foi a incrível arte de rua, as casinhas coloridas em cima dos morros e aquela vista maravilhosa para o Oceano Pacífico.

Valparaíso

Valparaíso

Os grafites coloridos e fotogênicos estão espalhados por toda a cidade!

Valparaíso

E eu fico doida com toda essa arte de rua… claro que merece uma gracinha, né?

O que fazer na cidade?
1. La Sebastiana, a casa museu de Pablo Neruda

Valparaíso é onde o escritor Pablo Neruda escolheu para ter uma incrível casa de 5 andares, com vista para o mar. Ele também tinha casas em Santiago e Isla Negra, mas não conseguimos conhecê-las.

Valparaíso

La Sebastiana, a casa museu de Pablo Neruda, em Valparaíso

Sei que muitos não gostam de entrar em museus, mas essa visita eu recomendo. Fiquei encantada em conhecer um pouco mais da história desse homem e da sua vida nessa belíssima casa. Ao percorrer os cômodos, dá para sentir o clima de quando ele viveu ali e recebia os amigos para festas e jantares! Boêmio de mão cheia, gostava de estar sempre rodeado de amigos. Essa casa deve ter sido muito bem utilizada (e badalada).

Valparaíso

Pintura de Pablo Neruda, na parede do Colégio que leva o nome do poeta

Valor da entrada na La Sebastiana: 7 mil pesos por pessoa (equivalente a R$ 35,00) com direito a áudioguia em português. É possível visitar todos os ambientes.

Do lado de fora da casa, onde compra o ticket de entrada, há uma lojinha própria. Na rua da frente, você encontra uma feirinha de Artesanato.

2. Cerros Concepción e Alegre

Assim que saímos da La Sebastiana, fomos descendo a pé até chegarmos aos Cerros Concepción e Alegre. Você provavelmente não vai perceber onde termina um e começa o outro, mas vai saber que está no lugar certo quando começar a ver uma movimentação maior de pessoas, passar por ruelas, becos, ver muitos grafites e chegar em um mirante com vista para o mar.

Valparaíso

Entre os Cerros, paramos para almoçar – há diversas opções de restaurantes na região. Escolha o que mais gostar e aproveite!

3. Parte baixa

Por fim, conhecemos a parte baixa – chamada de “el plan” -, onde encontram-se os prédios históricos e o porto. Mas não perdemos muito tempo aqui, já que o mais interessante da cidade está no alto.

Valparaíso no verão

Dizem que a cidade no verão é o maior agito, já que é um lugar boêmio, cheio de bares e restaurantes. Caso visite o Chile nessa época, vale a pena montar um roteirinho com Viña del Mar, Valparaíso, Isla Negra e San Alfonso.

Vai para o Chile no verão, conheça Viña del Mar, a praia dos chilenos.

Como chegar em Valparaíso?

De Santiago, você pode pegar um ônibus, das mesmas companhias que levam até Viña del Mar – clique aqui e veja como fazer.

Como estávamos em Viña del Mar, pegamos um ônibus circular até Valparaíso, por apenas 450 pesos. Para voltar até Santiago, fomos para a rodoviária e pegamos o ônibus da Turbus, que sai a cada 15/20 minutos.

#DICA BÔNUS 2

Veja onde você quer ir primeiro e pesquise no Google Maps qual a melhor condução pegar. Como nós queríamos ir primeiramente na La Sebastiana, casa do Pablo Neruda, pegamos um microônibus que nos deixou praticamente na porta, evitando ter que pegar taxi/Uber para subir o morro.

Caso prefira alugar carro, clique no banner abaixo e alugue o seu na RentCars.com* 

Onde se hospedar?

Como não nos hospedamos em Valparaíso, não tenho um hotel para recomendar. Ficamos hospedados em Viña del Mar, clique aqui para conhecer o hotel. 

Caso queira reservar o seu hotel pelo Booking.com, clique aqui e escolha a sua opção*

*Ao fazer a sua reserva por meio dos links disponíveis neste blog, você não paga nada a mais por isso e ainda nos ajuda a manter o blog, com uma pequena comissão que recebemos destas empresas. Agradecemos a sua ajuda 😉

Como andar pelas ruas sem se perder?

Durante a nossa viagem, ficamos conectados o tempo todo com o chip de internet da EasySim4U, o que facilitou muito o uso dos aplicativos online, como Waze, Google Maps e outros (como é maravilhoso poder utilizar o Whatsapp, Instagram e postar Stories em tempo real). Caso você não utilize um chip de internet na sua viagem, sugiro baixar o Google Maps, que possui a versão offline; CityMaps2Go ou Maps.me. Esses mapas ajudam muito a caminhada pela cidade, sem se perder.

Além de caminhar bastante, também utilizamos ônibus e taxi/Uber.

——————————————————————————————-

Ao viajar, lembre-se de contratar o Seguro de Viagem Allianz. Ao utilizar o cupom 2017AFL, ganhe 15% de desconto. Se preferir, clique aqui e faça a sua cotação diretamente no site.

—————————————————————————————————

Siga Os Voos da Xoana no Facebook, Instagram, Pinterest e Youtube e acompanhe as nossas novidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *