Os Voos da Xoana

Bate e volta em Ayutthaya – roteiro de 1 dia

TAILÂNDIA PARTE 2

Ayutthaya é uma cidade histórica, fundada em 1350, e é a antiga capital da Tailândia. Está localizada a 80 quilômetros de Bangkok – dá para fazer um bate e volta. Foi invadida pelo exército birmanês, em 1767, que deixou tudo em ruínas. Inclusive, muitas cabeças de Budas foram decapitadas como demonstração de poder pelo exército da Birmânia. Hoje, a cidade é reconhecida pela Unesco como Patrimônio da Humanidade. É um verdadeiro museu a céu aberto.

Como chegar?

Se você está em Bangkok, reserve um dia para conhecer Ayutthaya.

Saímos do hotel bem cedinho, às 7h, e ao invés de pegar um taxi, nos aventuramos e pegamos um ônibus circular (número 140) até a estação Victory Monumentum, por apenas 22 baths para duas pessoas, o equivalente a R$ 2,00 – com direito a ar condicionado rs Afinal, é impossível viver nessa cidade sem ar.

Chegando na estação Victory Monumentum, perguntamos para algumas pessoas o local de onde sai a van que vai para Ayutthaya. Como pouquíssimas pessoas falam inglês, a comunicação é por meio de mímica ou escrita – eles escrevem na mão ou no papel para mostrar um número ou dar uma informação. Chega a ser engraçado (é rir para não chorar), até porque eles não entendem o que falamos. Várias vezes falei “Ayutthaya” e eles não entendiam! Ai escrevia ou mostrava no celular e a reação era: “Ahhhhhh, Ayutthayaaaaa”.

Ufa, encontramos a van. Ela sai com frequência e custa apenas 60 Baths por pessoa para percorrer 80 quilômetros – o equivalente a R$ 6,00. O mesmo valor para a volta, muito barato! Em pouco mais de 1 hora, chegamos ao destino.

Como se locomover em Ayutthaya?

Chegando na cidade, os motoristas de tuk tuk já te abordam oferecendo o passeio pelos templos. A dica aqui é barganhar!!! Eles começam oferecendo o passeio de 4 horas por 1.200 Baths o casal, e acabamos fechando por 800 Baths depois de um jogo de cara e coroa com o motorista (se caísse cara pagaríamos 700; se caísse coroa, 800 – o equivalente a R$ 80,00 o casal). Já sabem o resultado, ne?

IMG_2124.JPG

Como se vestir para conhecer a cidade?

Como vocês podem ver pela minha roupa, não é preciso se vestir com calça/saia longa para andar pela cidade. Essa necessidade se aplica somente quando for entrar na parte interna dos templos! Portanto, a dica é sempre levar uma canga na bolsa. Assim, dá pra se cobrir, caso tenha necessidade.

O que fazer em Ayutthaya?

Depois de fechar o passeio com o tuk tuk, começa a aventura pelas ruas da antiga capital tailandesa. A cidade é cheia de templos em ruínas e budas sem cabeças. A energia é incrível – e o trânsito caótico. Pode ficar tranquilo que o tuk tuk domina o roteiro e vai te levar nos principais templos.

Obs: Normalmente, a entrada nos templos é paga – mas os tickets não passam de 50 bahts. É um valor simbólico como forma de contribuição para mantenção do local.

Ayuttaya também possui Budas deitados, na posição do Nirvana, em que ele aguarda sua morte para atingir a iluminação espiritual. Nessa imagem, em Wat Lokkayasutharam, o Buda, feito de pedra, com 37 metros de comprimento e 8 metros de altura, repousa sobre uma flor de lótus. Para os budistas, essa flor representa pureza de corpo e mente.

Curiosidade: em uma das lutas do jogo Street Fighter, esse buda fazia parte do cenário!

img_2160

Nesta outra foto, o Buda está coberto com um lençol laranja, tecido sagrado chamado de manto de monge budita. Porém, não é sempre que ele está coberto.

img_2119

Nesses locais, você vai encontrar muitas pessoas fazendo oferendas ao “Deus”. Buda não era um Deus, ele foi um ser humano que alcançou a iluminação por meio de sua própria prática. É bonito de ver a fé desse povo!

É em Ayutthaya, no Wat Mahathat, que fica a famosa cabeça do Buda, abraçada pelo galhos de árvores. Não vá esperando ver uma super escultura. Ela é pequena, possui apenas 40 centímetros, mas tem um grande significado: foi naturalmente rodeada por galhos das árvores durante o tempo em que o templo ficou abandonado, após o ataque da Birmânia. Foram 100 anos de abandono e, quando a cidade foi “redescoberta”, encontraram esse cena incrível, parecendo que a imagem faz parte da árvore.

img_2153

Wat Mahathat e a cabeça do Buda

Ao sair dos templos, o motorista pergunta se você quer fazer o passeio de elefante. Como eu já tinha lido que eles não são bem cuidados e há certa exploração dos animais por conta dos turistas – e foi exatamente o que vimos por lá, chega a dar dó – não quisemos parar!

Chegamos no Viharn Phra Mongkhol Bophit, onde fica a maior estátua do Buda de bronze da Tailândia, que hoje é coberta com 200 quilos de ouro.

Em cada templo que parar, aproveite para tomar muita água (mineral).

No final do passeio, o motorista parou em um restaurante para prestigiarmos uma deliciosa comida tailandesa – dessa vez um Pad Thai sem pimenta rs (é claro que ele ganha uma porcentagem para levar os turistas, mas é tudo tãooo barato que para nós não faz diferença – muito pelo contrário, até ajuda quem precisa).

Mais 1 hora e pouco e estávamos de volta à loucura de Bangkok.

Gostou? Tem alguma dica para acrescentar? Deixe um comentário pra gente.

LEIA TAMBÉM

O nosso casamento na Tailândia, na praia de Koh Phi Phi

4 dias em Bangkok – o que fazer?

Taxistas em Bangkok

Railay Beach, em Krabi: roteiro de 3 dias

Koh Phi Phi e suas paradisíacas ilhas

 

37 comentários sobre “Bate e volta em Ayutthaya – roteiro de 1 dia

  1. Pingback: Tailândia parte 1: 4 dias em Bangkok – o que fazer? – Os Voos da Xoana

  2. Pingback: Atenção com os taxistas em Bangkok – Os Voos da Xoana

  3. Pingback: Deu ruim na Tailândia – infecção e internação do outro lado do mundo – Os Voos da Xoana

  4. Pingback: Railay Beach, em Krabi: roteiro de 3 dias – Os Voos da Xoana

  5. Anderson Oliveira

    Estamos apaixonados pela Tailândia, que lugar fantástico. Ano que vem vamos ter que conhecer esse pais. E seus relatos estão ótimos muitas dicas legais. adorei a ideia do cara ou cora kkkkk eu ia pedir três neguinha.

  6. Luciana Torezan

    Somos apaixonados pela Tailândia, mas os preços das passagens aéreas são as únicas coisas que seguram nossa curiosidade. anda iremos conhecer, mas enquanto não vamos, viajamos aqui em seu post, por sinal muito bem escrito. Parabéns.

  7. Keul Fortes Ana Raquel

    Que post maravilhoso! Adoro cidades históricas. Tailândia é um dos meus sonhos! Fiquei apaixonada nesse post por ter tantos detalhes. Na sua viagem o que ficou mais caro? Os hoteis realmente são bem em conta? Obrigada pelas dicas! =)

    1. osvoosdaxoana

      Oiiii, o mais caro é a passagem (mas mesmo assim vira e mexe aparecem promoções com valores tentadores)! O resto é beeem barato – os hoteis, inclusive! Alias, tem de todos os preços: dos bem bem bem baratos, medianos aos mais caros! Pra todos os gostos e bolsos…

  8. Caroline Rivera

    Caramba, 2 reais! Saudades de quando o ônibus aqui no Rio custava 2 reais hehehehe. E ainda com ar hein….
    Sério que vocês jogaram cara e coroa? hahaha que irado.

    Que lugar maravilhoso e a energia deve ser ótima, hein!

    Adorei todas as dicas e as fotos ficaram lindas.
    Muito bom saber que é tudo barato!
    Beijos, amei o post!

  9. Livia Melo

    Eu ameei o passeio para Ayutthaya, é tudo tão diferente! Quando fui parei primeiramente no Summer Palace, que fica uns 40/50min antes de Ayutthaya, que é a residência real de verão. É um lugar maravilhoso também, existem excursões que saem de Bangkok e fazem esse trajeto. Outra dica é, se for em turma, fazer o passeio privativo. É mais confortável e acaba saindo em conta se dividir! Bjosss

  10. Dani Schneider

    Que cidade incrível, cheia de história! Fiquei encantada com a cabeça envolta pelos galhos da árvore! Essa coisa da língua realmente é muito engraçada. A gente tem a tendência a achar que o mundo fala Inglês, mas quando viajamos descobrimos que não! Aí temos que despertar nosso talento em mímica! rsrsrsrs

  11. Daniela Milagres

    Eu vi que a pouco tempo pararam de passar as van na praça do Victory Monument. Quando estávamos lá, ao menos, mas não sei se era provisório ou definitivo.
    E Ayuttaya é maravilhoso mesmo! Apesar do caloooor, acho que é um dos lugares mais fotogênicos de toda Tailândia. Imperdivel.

    Amei seu post. Adoro acompanhar seu olhar sobre os lugares.

  12. Makenna

    Preços baixos? Sério?
    É para morrer de amores por esse lugar e querer ir agora mesmo.Também não curto atrações que maltratam animais, fico com muita vontade de denunciar.
    Que venham mais posts sobre esse lugar mágico!
    Abraços!

  13. Pingback: Deu ruim na Tailândia – infecção e internação do outro lado do mundo – Os Voos da Xoana

  14. Pingback: O nosso casamento em Phi Phi, Tailândia – Os Voos da Xoana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *