Os Voos da Xoana

Como não cair no golpe em Bangkok

TAILÂNDIA PARTE 7

Sabe aquela sensação horrorosa de ser enganado? Ainda mais quando está viajando? Pois é, nós, viajantes de carteirinha, caímos no tão falado golpe em Bangkok ou Scam, na Tailândia.

Também é verdade que lemos sobre o golpe do “templo fechado” antes de viajar, mas confesso que quando chegamos lá, o calor estava tão insuportável e nós estávamos tão cansados, que quando nos abordaram sugerindo um passeio de tuk tuk pelos templos, com duração de 3 horas, por um preço absurdamente barato (o equivalente a R$ 2,00 por pessoa), topamos na hora!

Parecia a solução dos nossos problemas: não precisaríamos mais andar de um lado pro outro debaixo daquele sol escaldante #sqn

Atenção com os taxistas em Bangkok

Como aconteceu 

Acordamos cedinho e fomos conhecer o famoso Buda Reclinado, no Wat Pho. Saindo de lá, iríamos conhecer o imponente Grand Palace, vizinho do Wat Pho. Quando saímos, perguntamos para alguns locais como chegávamos no Grand Palace e ninguém parecia nos entender (poucos tailandeses falam/entendem inglês) e não sabiam responder.

O mapa que estávamos usando apontava para um lado, fomos caminhando, debaixo daquele sol de 40 graus, e parecia que não chegavamos nunca! A sensação era que estávamos na direção errada. Foi quando apareceram dois tuk tuks oferecendo nos levar nos templos + outros passeios por apenas míseros Baths. “Opa! Que felicidade. Não precisaremos mais camelar e teríamos vento (quente) na cara”, pensamos! Pois é! Topamos e bora andar de tuk tuk!

Nem percebemos que estávamos sendo vítimas do famoso golpe em Bangkok.

Qual a estratégia deles?

Eles te abordam oferecendo passeios pelos templos por um valor muito baixo! Mas… te levam para diferentes lojas, em que são comissionados pela venda dos produtos! Em cada loja que eles te levam, recebem um carimbo, que é equivalente a um tanque de gasolina. Ou seja, não tem custo algum com combustível. E a cada venda feita para os turistas, os motoristas são comissionados.

A primeira parada é no templo do “White Buda”, único Buda branco que existe na capital e blá blá blá. Uau! Parece incrível.

Sim, nós caímos no golpe em Bangkok, na Tailândia

Interior do templo do Buda branco, parte do golpe em Bangkok

Estranhei que o templo estava bem vazio, mas como estava em obras, entendemos que era esse o motivo.

Dentro do templo estava um homem muito simpático, bem vestido e que falava um inglês impecável. “Uau, finalmente alguem que entende o que estamos falando”, comentamos.

Tamanha simpatia, começou a bater papo, perguntar de onde eramos, interagiu falando da nossa política (super culto e bem informado), e fomos jogando conversa fora. Até que ele contou que era o gerente da obra do templo e que viajava muito pelo mundo com sua esposa utilizando a estratégia de compra e venda de pedras preciosas, que são vendidas para o público apenas duas vezes por ano na capital, por um preço imbatível por ser livre de impostos.

Ele revendia essas joias por preços bem maiores e, com o lucro, viajava o mundo! Mais um UAU! “Claro, que sensacional! Queremos ir lá!” E o melhor: hoje era o último dia que a loja estaria aberta! Incrível, né?

Chegamos no motorista do Tuk Tuk e pedimos para ele nos levar na incrível loja de joias! “Oba, mulherada vai ganhar joias dos maridos”. Chegamos na loja, vazia, atendentes muito bem vestidas e maquiadas, simpáticas… e nas paredes, placas sinalizando a proibição de uso de celular e proibido tirar fotos!

Foi aí que um dos nossos amigos teve um “estalo” e saiu para fumar – desculpa que utilizou para pesquisar no celular sobre a tal loja. Tchan tchan tchan tchan! CAÍMOS EM UM GOLPE EM BANGKOK!!!!!!!!

Foi tudo armado, eram uma “quadrilha”. Até mesmo o tal homem culto, que estava no templo fazia parte dessa máfia! Tudo armado! Caraca!

Como caímos no golpe em Bangkok

Essas joias que eles dizem ser preciosas são falsas (ou não tão valiosas assim)! Quando você chega para revender no seu País, recebe a notícia que a sua joia vale menos do que você pagou!!!!

Quando saímos, falamos para o motorista que sabíamos que estávamos sendo vítimas de um golpe, e ele pediu para que, pelo menos, entrassemos rapidamente nas próximas lojas para que ele pudesse ganhar o selo da gasolina – só de levar o turista nas lojas eles já ganham um tanque.

Por isso o passeio era tão barato! Eles não gastam nada do bolso e ainda são comissionados por venda feita. É isso mesmo: eles são comissados por absolutamente tudo que indicam!!!

Já que estávamos ferrados mesmo, pelo menos vamos ajudar, né? Entramos na fábrica, vimos como as joias são feitas (até que é interessante), depois entramos numa loja de confecção de ternos sob medida, aproveitamos para comprar algumas pashminas rsrsrs e fomos embora!

Resumindo: o passeio era para compras mesmo! Nada de templos e muito menos visitar o Grand Palace. É o famoso golpe em Bangkok.

Conclusão

Sim, todos os lugares tem oportunistas esperando uma brecha do turista para tirar vantagem! E na Tailândia não é diferente – ou melhor, lá é um pouco pior! É triste ter que desconfiar das pessoas que foram simpáticas com você, que se mostram solícitas e “querem te ajudar”! Aliás, você vai encontrar MUITAS muitas pessoas desse tipo por todos os lados – é uma máfia absurda que trabalha nesse esquema.

Mas, então, o que fazer?
  • Pesquisar pesquisar pesquisar muito antes de fazer qualquer passeio;
  • Perguntar no seu hotel antes de fazer qualquer passeio – e, se possível, fechar com alguma agência indicada por eles (sim, eles também recebem comissão, mas pelo menos você sabe que vai visitar o local que se propos a ir);
  • Há outros golpes famosos também, o importante é estar sempre alerta e verificar as informações antes de acreditar em qualquer pessoa simpatica por ai.

 

Clique aqui e faça a sua reserva no Booking.com*

Caso queira alugar carro, clique no banner abaixo e alugue o seu na RentCars.com* 

*Ao fazer a sua reserva por meio dos links disponíveis neste blog, você não paga nada a mais por isso e ainda nos ajuda a manter o blog, com uma pequena comissão que recebemos destas empresas. Agradecemos a sua ajuda 😉

——————————————————————————————-

Ao viajar, lembre-se de contratar o Seguro de Viagem Allianz. Ao utilizar o cupom 2017AFL, ganhe 15% de desconto. Se preferir, clique aqui e faça a sua cotação diretamente no site.

—————————————————————————————————

Siga Os Voos da Xoana no Facebook, Instagram, Pinterest e Youtube e acompanhe as nossas novidades.

29 comentários sobre “Como não cair no golpe em Bangkok

  1. Anderson Oliveira

    Poxa que pena. Não adianta, em todo os lugares do mundo tem sempre gente que quer se aproveitar de turista, mas que bom que no final deu certo e vocês ainda foram nas lojas, eu não iria. Adoramos as dicas de vocês, eu já tinha essa preocupação de sempre me informar no hotel os lugares antes de visitar, agora o cuidado vai ser redobrado. Abraços…

  2. Luisa Galiza

    Gata, você acredita que eu também quase caí? Quando eu me peguei nessa furada eu não estava acreditando que ia cair… Depois de ler tanto a respeito, depois de tantas experiências em viagens.. Mas na hora a gente parece que esquece de tudo…

  3. Anna

    Adorei o post, não pelo que aconteceu, mas por mostrar que mesmo com quem já tem um pouco de experiência com viagens, isso tb pode acontecer.. Aconteceu comigo também em San Andrés… Isso mostra que sempre temos que pesquisar muito e redobrar a atenção para não cair em furada! mas eventualmente acaba acontecendo… bjsss

  4. Igor Augusto

    Olha, nessas horas que agradeço ter ido à Tailândia em Janeiro. Não estava um calor do mal, apenas um calor. Em verdade, senti muito mais encalorado no Brasil do que lá. Então nem caímos em nenhuma tentação do tipo, andamos pela cidade mesmo, pegamos metrô e tudo mais, haha!

    Havia lido sobre esse golpe uma vez. Ou visto. Acho que foi no documentário “Capitais do Delito”, que tem no Netflix (super recomendo). O cara se mete nos golpes intencionalmente e filma. É muito bom. Tem de Bangkok e de várias outras cidades. Mas é aquela coisa, mesmo sabendo, a gente sempre se acha os reis da cocada dourada, mais dourada do que o ouro utilizado no Grand Palace, e, em nossa cabeça, nunca seremos as vítimas. Somos espertos. Não somos vulneráveis. Até que acontece né, 😀

    Mentalmente, chega o carinha e aponta para uma câmera, pedindo para que olhe para ela. “Isso é um Golpe”. Você ri e fica tudo bem. Eu acho.

    Obrigado por dividir isso com a gente e de forma bem humorada!

  5. Marlise

    Como é chato quando a gente cai num golpe destes não é!? Imagino como vocês ficaram chateados, acho que eu também ficaria. Mas, no fim são as aventuras da viagem!

  6. Débora Savaget

    Nossa, que situação chata! Mas ainda bem que vocês se saíram bem dessa!
    Eu não tenho vontade de conhecer Bankok e também nunca tinha ouvido falar desse golpe… Na verdade quero ir só nas praias… haha E agora depois de ler se relato, diminuiu ainda mais a falta de vontade!

    1. Julia Autor da Postagem

      Ahhh, se você for até o outro lado do mundo, vale a pena dar um pit stop em BKK… mas não gastaria muitos dias! Com certeza as praias são a melhor parte!

  7. Lorena Marques

    Nossa.. fiquei chocada com seu relato… infelizmente existem pessoas que fazem tudo por dinheiro, inclusive enganar as pessoas! Eles aproveitam da nossa fragilidade de não conhecer bem o local para fazer esses golpes. Que bom que descobriram a tempo! Beijos

  8. Elaine

    Caramba, poxa vida, é bem desagradável quando as pessoas tentam tirar vantagem da gente, e o pior é que temos isso em nosso país também. Mas isso não é motivo pra desanimar =) Essas aventuras acabam fazendo parte da trip.

  9. Paulo Venoso

    Realmente é triste você ir passear em um lugar tão distante e encontrar esse tipo de coisa, lendo esse post eu lembrei da 25 de março aqui em São Paulo, quando fui lá eles tentam vender “Banana, dizendo ser ouro”, como disse tem que pesquisar muito antes, muito bom o alerta

  10. Alice

    Julia que isso e que medo ??????! Sabia que esse tipo de golpe existe em todos os países pobres ? Normalmente é com os ônibus ou transportes privados que levam só nos lugares onde terão comissão .. mas ir sem avisar ? Geeente ! Com sorte, isso não aconteceu conosco durante a viagem na Asia do sudeste

  11. Livia

    Caraca Ju, que bizarro isso! Ainda bem que era um golpe que não machucavam vocês ou faziam algo mais perigoso né? Pensa que tenso! Muito bom saber disso, nunca tinha ouvido falar.. Obrigada por compartilhar!! =***

  12. Priscilla Fujihara

    Nossa, é triste ver que isso é bem mais comum do que nós imaginamos e em todas as partes do mundo!
    Uma pena explorarem o turista e o turismo dessa forma…isso porque vocês perceberam, mas imagina quantas pessoas são enganadas e acham que aquilo é o “tour” normal deles.
    O bom é sempre termos essas dicas como a sua para ficarmos atentos!

  13. Dhebora

    Que meleca, cara! Ainda bem que vocês se tocaram antes! Já pensou se gastam uma fortuna em alguma dessas jóias pra depois descobrir que não valem nada? E que bom que fizeram um post contando essa experiência, assim conseguem evitar que outras pessoas caiam nessa também.

  14. Leonardo Dantas

    É impressionante como em todos os lugares tem pessoas querendo tirar vantagem das outras. Por sorte esse tipo é a grande minoria no mundo. Foi ótimo ter relatado, excelente dica para todos ficarem atentos com os “malandros”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *